Buscar

DATA EM CASCA DE OVO E COMO É REALIZADA

Atualizado: 2 de Jun de 2020


Já há alguns anos tornou-se necessária a codificação individual dos ovos produzidos e comercializados em Pernambuco, para ser mais específica desde janeiro de 2017, quando foi decretada a obrigatoriedade de marcação da data de produção e origem diretamente na casca de cada ovo. Pode-se ler mais quanto aos motivos dessa tomada de atitude, mas nesse momento falaremos um pouco sobre como é realizado o procedimento dessa codificação diferenciada.


No mercado de codificação já existem algumas impressoras desenvolvidas propriamente para o seguimento alimentício e que gravam diretamente no alimento, não em sua embalagem como é o mais tradicional no caso dos industrializados. Os fluidos utilizados para realizar a marcação são de propriedades especiais e por isso não fazem mal a saúde do consumidor e também não saem ao entrar em contato com a água, fator muito importante principalmente no processo de codificação de ovos e que garante que a impressão estará presente mesmo após sair da sede do produtor/ distribuidor.


O processo de codificação na casca do ovo pode ser realizado de duas maneiras, sendo a laser ou jato de tinta.


A codificação a laser é feita com um pequeno desgaste na casca do ovo, deixando a área marcada mais clara quando a casca é marrom ou mais escura quando branca, causando esse efeito de contraste na marcação.


Traz o benefício de não precisar de insumos como tinta e diluente para realizar a seu processo de codificação, entretanto o investimento inicial com a impressora é mais elevado do que com a de jato de tinta.



Já a codificação através de jato de tinta é como a mais comum, onde são espirradas pequenas gotículas de tinta diretamente na casca e assim é realizada a marcação desse ovo. A diferença desse processo de codificação do que imprime na embalagem é justamente os produtos que são utilizados, como citado mais acima. Tendo em vista que por ser um alimento é necessário um cuidado diferenciado com essa impressão direta e por isso os insumos utilizados na marcação são diferentes dos tradicionais para embalagem e por isso não causam dano à saúde. As impressoras especiais para produção alimentícia também possuem suas especificidades que deixam o processo de codificação mais seguro.


A marcação de produtos facilita grandiosamente o processo de rastreabilidade dos mesmos para as indústrias, tendo em vista que marcando a data de produção e/ou lote e obtendo um bom sistema de controle dos mesmos, fica muito mais fácil de localizar um grupo de produtos que tenha dado algum tipo de problema e descobrir se realmente foi um grupo, se foi apenas uma unidade ou por qualquer outro motivo que se necessite.

Essas são algumas das informações importantes quanto ao processo de codificação realizado diretamente na casca dos ovos, mas caso deseje saber mais, entre em contato com a FC Print Automação Industrial. Seja por possuir alguma dúvida, por interesse em obter insumos, equipamentos ou manutenção desses codificadores, você receberá o auxílio necessário.


Pela questão da segurança e praticidade que o procedimento traz para a vida do consumidor e a forma como a rastreabilidade facilita para o produtor, é possível que essa seja uma tendência para as grandes produtoras e distribuidoras de ovos, mesmo fora do território pernambucano, tendo em vista o tipo de consumidor atual que busca estar sempre informado e seguro quanto a confiabilidade dos produtos que adquire.


Se você pertence a esse seguimento ou pretende fazer parte dele, vale a pena estudar e absorver essa ideia. Buscar por mais informações lhe mostrará o quanto esse diferencial pode ser interessante para a sua distribuição.


Marque com qualidade!

221 visualizações0 comentário